Pastor que chamou coronavírus de histeria morre da doença nos EUA

Pastor Landon Sprandlin também era músico e apoiador fiel de Donald Trump, dizendo que a mídia estava usando o coronavírus para atacar o presidente

O pastor e músico norte-americano Landon Spradlin, 66 anos, morreu na última quarta (26) de covid-19 nos EUA. Dias antes de apresentar os sintomas, ele chamou o novo coronavírus de “histeria coletiva”. E chegou a compartilhar informações falsas sobre o assunto. As informações são do jornal ABC.

Para Spradlin, a covid-19 não era tão perigosa quanto está sendo noticiada pela mídia. Ele acreditava ainda que os veículos usavam a doença para atacar o presidente Donald Trump. A morte do pastor é a décima relacionada ao coronavírus na Virgínia.

Segundo a ABC, o pastor passou mal no último dia 17 enquanto voltava para a casa, após uma missão ao lado da mulher, Jean. Ele foi levado para o hospital Atrium Cabarrus, em Concord, onde foi diagnosticado com pneumonia nos dois pulmões. Posteriormente, foi submetido ao teste do novo coronavírus, que deu positivo.

No dia seguinte, seu quadro clínico piorou. Ele foi sedado, colocado em um respirador e durante a internação teve de ser submetido à hemodiálise. No entanto não resistiu aos sintomas.

Histeria em massa

No dia 13 de março, Sprandlin gravou um vídeo dizendo que a pandemia era resultado da “histeria em massa” da mídia. Também compartilhou um meme enganoso, que comparou as mortes de coronavírus com as da gripe suína.

Dias depois, mudou levemente de ideia, e afirmou que o surto era uma “questão real”. Mas acrescentou que “a mídia está alimentando o medo e fazendo mais mal do que bem”. Nesse mesmo dia, compartilhou um post de outro pastor que contava a história de como um missionário na África do Sul “se protegeu da peste bubônica com o espírito de Deus”.

“Enquanto eu andar sob a luz dessa lei, do espírito da vida, nenhum germe se ligará a mim”, dizia uma citação do post.

*Com informações de blastingnews

Print Friendly, PDF & Email

Add Comment

Deixe uma resposta