O que era o ósculo santo? Veja o que a Bíblia fala sobre beijos

Inscreva-se em nosso canal: http://youtube.com/c/AndréSanchez

Você pergunta: Sabemos que a cultura judaica é bem diferente da brasileira, inclusive, lá os homens têm o costume de beijar-se como um sinal de amizade. Sendo assim, queria entender um pouco mais sobre o ósculo santo que Paulo menciona e o que a Bíblia diz sobre beijos.

Caro leitor, um dos grandes segredos para entender bem um texto escrito em outra cultura realmente é compreendendo aspectos daquela cultura, como eles viam as coisas, como pensavam, como agiam. Usando a sua interessante dúvida vamos analisar como a Bíblia nos apresenta o beijo, que tem nas diversas culturas atuais muitas conotações diferentes.

O que era o ósculo santo? Veja o que a Bíblia fala sobre beijos

Ósculo Santo, qual o significado?

(1) Uma das orientações de Paulo à igreja de Corinto nos revela que o beijo era usado como uma expressão carinhosa entre irmãos em Cristo, de saudação e respeito, veja: “Saudai-vos uns aos outros com ósculo santo” (2 Coríntios 13:12). Ósculo é a tradução da palavra grega “philema”, que significa beijo. Santo nos indica algo separado, especial, consagrado, o que indica a exclusão de quaisquer motivações eróticas envolvidas. Ósculo santo, então, nos indica um beijo com o qual, como sinal de afeição fraterna, cristãos (mesmo que do mesmo sexo) estavam acostumados a saudar ou despedir-se de seus companheiros na fé. Geralmente era dado no rosto. Não havia inicialmente conotações de sensualidade nisso. Era praticado de forma pura, com amor fraternal. Mas na narrativa da história da igreja vemos que, com o passar do tempo, foi trazendo certos problemas e foi sendo abandonado pela maioria das igrejas.

(2) Mas o beijo tinha muitos outros significados na Bíblia. Vejamos alguns deles.

a) Como expressão de saudação e respeito. Em Lucas 7:45 Jesus, ao ser interceptado pela mulher que o ungiu, mulher essa que foi menosprezada por Simão, repreendeu Simão por não tê-lo recebido com um beijo de saudação: “Não me deste ósculo; ela, entretanto, desde que entrei não cessa de me beijar os pés” (Lucas 7:45). 

b) Como expressão de afeição e carinho. Nesse mesmo contexto citado no ponto anterior temos a mulher perdoada por Jesus e que o ungiu, beijando seus pés repetidamente como sinal de afeição e carinho por tamanha bondade de Cristo para com ela: “ela, entretanto, desde que entrei não cessa de me beijar os pés” (Lucas 7:45). Temos dentro desse mesmo significado o lindo encontro do filho pródigo com o pai, quando este o beijou várias vezes por tê-lo resgatado com vida: “E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou” (Lucas 15:20).

c) Como expressão de amor e erotismo. O beijo também é citado na Bíblia com essa expressão. Temos um verso onde o beijo é citado numa forma negativa, onde uma mulher adúltera o usa para seduzir um homem falto de sabedoria para se deitar com ele enquanto o marido está em viagem: “Aproximou-se dele, e o beijou, e de cara impudente lhe diz…” (Provérbios 7:13). Mas também citado de forma positiva como uma expressão do amor dentro do relacionamento entre homem e mulher: “Beija-me com os beijos de tua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho” (Cantares de Salomão 1:2).

Esses são os usos mais comuns sobre o beijo que temos registrado nas escrituras sagradas.

O post O que era o ósculo santo? Veja o que a Bíblia fala sobre beijos apareceu primeiro em Esboçando Ideias.

Add Comment

Deixe uma resposta