O que aprendemos quando um líder cai?

40
0


O que aprendemos quando um líder cai?

Ideologicamente fomos criados em um ambiente religioso que idealiza líderes perfeitos, e isso é por si uma falácia. Não sei por que ficamos tão transtornados com os escândalos, a Bíblia nunca escondeu os erros e pecados de ninguém.

O que dizer de Abraão que entregou sua esposa para outro homem, ou de Moisés, que foi um assassino, ou de Davi, um adúltero e assassino, e Pedro, um mentiroso, ou até Paulo, um miliciano fariseu?

E pasmem! Essa é a turma que Deus usou. Isso me deixa cheio de esperança, pois há lugar ainda para gente pecadora como eu.

Infelizmente, a religião nos ensinou a escrachar quem comete ou confessa um pecado moral, e em contrapartida mantemos e nutrimos admiração por um líder que é dominador, mentiroso e manipulador, mas que aparentemente possui certa capacidade polida e politicamente correta de se relacionar. Ledo engano. Assim seguimos enganando outros e sendo enganados.

Inúmeros líderes que comentam da queda de outro não poderiam sequer pensar em abrir a boca, pois suas vidas não resistiriam ao Salmo 139 – “Sonda-me ó Deus, e vê se há em mim algum caminho mau”.

Resta-me, então, aprender com meus próprios erros e quedas? Que ao confessar meu pecado não posso mudar os fatos. Mas posso mudar meu futuro, se confessei e aprendi com os erros e acertos do passado e orar para que Deus nos conduza na direção do que Ele está fazendo com humildade e singeleza espiritual.

Agostinho disse que: “O Deus todo-poderoso, por ser soberanamente bom, nunca deixaria qualquer mal existir nas suas obras, se não fosse bastante poderoso e bom para fazer resultar o bem do próprio mal”.

Escândalos e crises surgirão o tempo todo. Em vários momentos e, óbvio, através daqueles que mais trabalham ou fazem algo. No entanto, Deus continua agindo. Aprendo lições valiosas para minha vida com tudo isto.

Decidi que quero ser um construtor e colocar minha energia para cumprir a missão de Deus. Afinal, jamais vi estátuas erguidas homenageando os críticos, mas somente para aqueles que constróem o futuro e a história.

Por Bruno dos Santos, Teólogo, Escritor, Lifecoaching e Palestrante nas áreas de Espiritualidade, Liderança e Autogestão.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

This site is using SEO Baclinks plugin created by Locco.Ro