Falando sobre amor

54
0

Amar é uma decisão, uma faculdade, um investimento. Amar é uma atitude do coração e demanda sempre um trabalho interior. Não é algo que “se acha” quando se tem sorte. O amor exige investimento, renúncia e autodoação dos parceiros, implica sempre uma caminhada. Não é uma espécie de ápice, cume ou o estágio final de uma evolução plena e totalizante, é um processo na
caminhada dos amantes. Não é um ponto final de chegada, mas um ponto de partida para novas possibilidades e recriações. Ele está sempre a caminho, em um constante devir, sempre diante de novos começos e possibilidades criativas…

O amor é um estado, não apenas dos sentimentos e das emoções, mas, sobretudo, da vontade; não consiste em uma afeição espontânea. Ele deve ser almejado, buscado e trabalhado; é uma decisão a favor do direcionamento das pulsões ao objeto escolhido e amado. Como afirmou Erich Fromm: “O amor é uma arte”, assim como viver é uma arte e, como toda arte, deve ser aprendida,
desenvolvida e praticada.

Luciano Vilaça é coordenador e professor dos cursos de mestrado e doutorado da Atenas College University. Formado em Liderança pelo Haggai Advanced Leadership Institute – Singapura e em Negotiation and Leadership pela Universidade de Harvard. Destaca-se por sua vasta experiência como psicólogo, psicanalista e atuação como coach; consultor de negócios, consultor sênior do GC5 e por sua rica formação acadêmica, incluindo graduações em Direito e Psicologia, especializações em família e negócios, dois mestrados e doutorado por renomadas instituições, como Harvard, UFRJ, FGV, PUC- RJ e Florida Christian University. Autor de vários livros, dentre eles, Dentro e Fora da Caixa.
This site is using SEO Baclinks plugin created by Locco.Ro