Em indireta a Huck, Bolsonaro cita compra de jatinho com dinheiro do BNDES

11
0

Presidente reage a críticas do apresentador e diz que trará história sobre avião à tona na segunda-feira, na “primeira parte da caixa-preta do BNDES”

Por Da Redação

access_time 16 ago 2019, 01h29 – Publicado em 16 ago 2019, 01h26

Sem citar o nome de Luciano Huck, o presidente Jair Bolsonaro enviou uma indireta ao empresário e apresentador em live realizada nas redes sociais na noite desta quinta-feira. Bolsonaro reagiu a críticas recentes do apresentador da TV Globo, que já teve o nome cogitado para eleições presidenciais,  e disse que revelará quem comprou jatinhos com recursos do BNDES “por ser amigo do rei”.

“Segunda-feira já tem a primeira parte da caixa-preta do BNDES. Pessoal que comprou jatinho, pessoal que comprou jatinho… só dois bilhões de reais. Todo o pessoal com jatinho, gente amiga do rei. Gente que tá dizendo por aí, por exemplo, que estamos no último capítulo do fracasso do Brasil. ‘Eu sou opção para 2022’. Pode até ser, mas a gente vai mostrar o que você fez”, disse o presidente.

Bolsonaro citou as críticas feitas por Huck a seu mandato e fez referência a uma reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo em 2018, a qual mostrou que o apresentador usou, em 2013, um empréstimo de 17,7 milhões de reais do programa Finame do BNDES para comprar um jatinho particular da Embraer.

O presidente enfatizou que o empréstimo não pode ser considerado “Ilegal”, mas que quer trazer o caso à tona para que gente “pobre e miserável” ou “bem de vida” saiba das condições da compra. 

“Juros de 3%, tá bom ou não? Isso é irresponsabilidade. Imagine você que usou o seu nome e sua fama no passado para comprar isso. Vão alegar que não é ilegal. Sim, não é ilegal. Teve contrato e assinou, pagando 3% ao ano. Mas a gente vai mostrar para você pobre e miserável, ou você até bem de vida, bom empresário, mas que não era amigo do rei ou da rainha na época, não tinha como comprar isso aí”, completou Bolsonaro. 

Na última quarta-feira 14, em evento realizado em Vila Velha (ES), Luciano Huck disse que Bolsonaro não é o “primeiro capítulo da renovação, mas o último capítulo do que não deu certo [no Brasil]”. 

O empresário afirmou, ainda, que quem diz que não há fome no País é porque “não está vendo”. Em junho, o presidente declarou a jornalistas estrangeiros que é uma “grande mentira” que existam pessoas passando fome no Brasil – e depois se corrigiu.

Huck chegou a ter o nome especulado para as eleições presidenciais de 2018, mas não chegou a apresentar candidatura. Na época, o apresentador disse a VEJA que seria uma “insanidade” se candidatar naquele momento.

https://www.institutogamaliel.com/

This site is using SEO Baclinks plugin created by Locco.Ro

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here