Apenas três membros da executiva do PT não concordaram com reprimenda pública em Rui

7
0

Foto: Divulgação Arquivo

O baiano Ivan Alex está entre os três que argumentaram que a reprimenda representaria mais uma sangria pública para o PT

Dos 28 membros da executiva nacional do PT, apenas três não assinaram o documento em que o comando do partido dá uma verdadeira reprimenda pública no governador Rui Costa (PT) por conta de sua entrevista à revista Veja, na qual criticou, entre outras posturas da sigala, o movimento “Lula Livre”. Foram eles o baiano Ivan Alex, secretário de Movimentos Sociais, o mineiro Romênio Pereira, secretário-geral, e o paulista Emídio de Souza, tesoureiro da agremiação. Eles argumentaram que a condenação pública à figura do governador da Bahia apenas aumentaria a sangria pública do partido, defendendo que o reparo à sua conduta permanecesse interna corporis, no que foram amplamente derrotados.

https://www.institutogamaliel.com/

This site is using SEO Baclinks plugin created by Locco.Ro

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here